16 de abril de 2018
0
||||| 0 |||||
305

90% das Pessoas Terão Dores Agudas na Coluna Pelo Menos uma Vez

@Bluskystudio/Shutterstock

Provavelmente você deve conhecer alguém que já sentiu aquela dor chata nas costas, seja pela má postura, por carregar peso ou ainda, por ter sofrido alguma fratura. Dados da terceira edição da pesquisa A Dor no Cotidiano, divulgados pelo Ibope Conecta, afirmam que cerca de 90% das pessoas terão dores agudas na coluna pelo menos uma vez.

Débora Ucha, fisioterapeuta e especialista em Osteopatia, afirma que esse tipo de dor ocorre com mais frequência, mas alerta que é necessário estar atento aos sinais que ela dá. “As dores significam que algo de errado está acontecendo no seu corpo e é importante que seja identificada a causa disso, então fazer um acompanhamento médico é essencial para a qualidade de vida dessa pessoa”, explica.

Segundo a mesma pesquisa, cerca de 65% das pessoas entrevistadas afirmaram ter sentido alguma dor na coluna nos últimos três meses e isso pode estar relacionado, principalmente, a má postura.

“É importante lembrar que a dor nas costas sempre foi um problema comum, porém, hoje em dia existem mais fatores para isso ocorrer, posso destacar o aumento do estresse que ocasiona o aumento de tensão muscular e a tecnologia (uso de celulares, notebooks, etc). Fatores genéticos, mecânicos (como o ato de pegar peso de modo incorreto) e o fator postural também devem ser levados em consideração”, explica Débora.

COMO PREVENIR

As dores na coluna podem desencadear outros tipos de problemas, como por exemplo, mal-estar, falta de sono, dores de cabeça, enxaqueca entre outros problemas de saúde e ainda, segundo dados do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), esse tipo de dor é a principal causa que faz colaboradores se afastarem de seus postos de trabalho no Brasil.

Mas, segundo a especialista, é necessário manter o cuidado em todas as etapas da vida, desde a infância até a terceira idade. “No caso de crianças é preciso estar atento com o peso das mochilas nas costas e, se possível optar por mochilas de rodinha. Receber orientação postural nas carteiras escolares, fazer um trabalho de ergonomia quando fizer uso de computador ou celular e realizar trabalhos de compensação para quando a pessoa fica muito tempo na mesma posição, também são excelentes dicas”, enfatiza.

Além disso, fazer uso de um salto adequado para a sua estrutura. “Essas orientações são para todas as faixas etárias, mas mesmo assim, quem sofre com isso deve sempre procurar um especialista para avaliar e diagnosticar o problema, fazer o fortalecimento muscular, assim como alongamentos e exercícios para a mobilidade”, finaliza Débora Ucha, Fisioterapeuta e especialista em Osteopatia.

Compartilhar:
Tags:

Sobre Debora Ucha

Debora Ucha

Com foco em reabilitação, acompanhamento e promoção da qualidade de vida, a fisioterapeuta Débora Ucha possui pós em Ortopedia, trabalha também com Osteopatia Pilates e Crochetagem, com mais de 15 anos de atuação neste segmento. Foi a fisioterapeuta responsável pela avaliação clínica e desenvolvimento de processo de reabilitação aos participantes do quadro “Medida Certa”, do programa Fantástico. Atualmente, Débora coordena sua equipe de saúde no Espaço Innovate, onde promove uma cultura focada em estilo de vida saudável, com encontros, workshops, atendimentos e mais do que isso, reunindo pessoas que acreditam que investir em saúde é transformador.

  • Website
  • LinkedIn
  • Email

Adicionar comentário

Quer dar a sua opinião sobre a matéria, tirar uma dúvida ou colaborar com o tema? Envie seu comentário para a gente! Fique atento, pois os campos “Nome” e “E-mail” são obrigatórios (mas o seu e-mail não será publicado no comentário!).*